Virada Sustentável ocupou Salvador com quatro dias de programação gratuita e mais de 250 atrações

Compartilhe:

Evento foi realizado entre os dias 29.11 (quinta feira) a 02.12 (domingo), ocupando 50 espaços da capital.

Sustentabilidade para além do meio ambiente. Ação. Cultura. Conhecimento. Novas relações socioeconômicas. Reconfigurações do espaço público. Diversidade. Interação e Interatividade. Maior festival de cultura, mobilização e educação para a sustentabilidade da América Latina, a Virada Sustentável aportou em Salvador com 251 atividades, ocupando 50 espaços da capital baiana, com quatro dias de programação inteiramente gratuita.

Mais de 100 projetos baianos foram mapeados, tendo contemplado 58 destes, reunindo iniciativas de coletivos, artistas, oficineiros, escolas, universidades, ONGs, inciativa pública e privada. O resultado pôde ser conferido de 29/11 a 02/12, da Cidade Baixa à Cidade Alta, com público estimado em mais de 80 mil pessoas.

Durante o Festival, três espaços culturais da cidade estavam de portas abertas, com acesso gratuito: a Casa do Carnaval, o Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana (Forte de Santa Maria) e o Espaço Carybé das Artes (Forte São Diogo). “Nosso papel é, justamente, mobilizar e articular as diversas instâncias da cidade para promover o acesso irrestrito à cultura, a conteúdos e ao conhecimento”, pontuou a condutora do Movimento Salvador Meu Amor e gestora da Virada, Alice Barreto.

Promovido pelo Instituto Virada Sustentável, com patrocínio da Braskem, via Lei de Incentivo à Cultura - Lei Rouanet, e realização do Movimento Salvador Meu Amor, o Festival é apoiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e fundamentado nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Destes, sete principais nortearam a programação na capital baiana: Educação de Qualidade, Igualdade de Gênero, Redução das Desigualdades, Cidades e comunidades sustentáveis, Consumo e produção responsáveis, Vida na água e Vida sobre a Terra.

“Os ODS funcionam de uma forma transversal, então o foco da Virada é em atividades que atendam ao máximo de ODS e também a sociedade de uma maneira mais ampla, na promoção do desenvolvimento sustentável integrado”, explicou a coordenadora nacional da Virada Sustentável, Vivian Schaeffer.

Receba as notícias
da Virada Sustentável