Aula de cozinha com Preta Cozinha Vegana | Quibebe

Compartilhe:

A Preta Cozinha Vegana trouxe para a Virada Sustentável a receita de um pirão feito com moranga. Com diversas variedades, a abóbora e a moranga são nativas das Américas e chegou a ser o 3º maior cultivo nas tradições indígenas. Aqui no Rio Grande do Sul a moranga tem várias variedades e muito apreciada em diversas receitas. O Quibebe é uma receita de família da chef e um prato representativo da cultura negra do estado. O preparo do pirão, com farinha de mandioca ou de milho foi muito comum nas charqueadas, fazendas e nas longas viagens dos tropeiros que povoaram o estado. O Quibebe tem origem no idioma africano quimbundo da região de Angola.

Esta receita se faz muito presente na cultura negra por também ser uma comida de rituais e oferendas aos orixás das religiões afro-brasileiras. A chef vê na apresentação da receita, um movimento de descolonização e fortalecimento da cultura afro através da recuperação desses pratos do dia a dia, transformando a alimentação numa ferramenta de auto reconhecimento e manifestação cultural. O nome do prato também é semelhante em Tupi, idioma do povo indígena presente na região: Kibebê, o que torna essa receita ainda mais brasileira.

Ingredientes e Modo de Fazer:

Ingredientes: 800g de abóbora de pescoço ou moranga cabotiá cozida, 1 cebola média picada em cubos, 1 dente de alho picado em cubos, +/- 1 xícara de farinha de milho fina, sal e pimenta a gosto, e algumas pitadas de açúcar.

Modo de Preparo: Aqueça uma panela com um pouco de azeite de oliva ou óleo vegetal. Frite primeiro a cebola e quando ela estiver translúcida acrescente o alho, tome cuidado para não queimar. Amasse a moranga cozida com o auxílio de um garfo ou bata no processador/liquidificador se quiser que o purê fique mais liso sem pedaços. Leve o purê à panela e mexa para incorporar a cebola e o alho. Tempere como preferir e acrescente aos poucos a farinha de milho e mexa bem para cozinha a farinha. O pirão pode ficar mais mole ou mais firme como uma polenta, acrescente um pouco de açúcar para ficar agridoce e salpique salsa e cebolinha por cima para decorar. 

Oferecimento | Zaffari

Natália Pallavi é gastróloga, cozinheira e pesquisadora na empresa Preta Cozinha Vegana. Trabalha ministrando aulas de culinária vegetal, cursos e consultorias focadas em opções vegetarianas e veganas para empresas de gastronomia. Produz produtos veganos para feiras e eventos. Também pesquisa referências da culinária negra na cultura alimentar do RS. Com o lema "comer é político, cultura e afeto" compartilha receitas, histórias e textos sobre uma alimentação mais consciente, ética e política. 

@pretavegana

QUANDO

, 22 de Novembro de 2020, 10:30
Marcar na agenda